O USO DA INTERNET DAS COISAS NO COMBATE AO DESMATAMENTO

Aline Maria Cunha, Gabriela Escamilla Sancho de Miranda, Giovanna Cristina Correa dos Santos, Maria Vitória Santos Vieira da Silva

Resumo


A interação entre o meio físico em que vivemos e o meio tecnológico do qual estamos habituados está cada vez mais presente em nossas vidas; a mistura que ambos fazem tem como objetivo trazer mais conforto e praticidade para a nossa rotina. É assim que a chamada “Internet das Coisas” revolucionará nossa maneira de viver para um modo mais inteligente. Em relação ao meio ambiente não será diferente, pois graças à evolução tecnológica podemos ter registros sobre os níveis de desmatamento ilegal na Floresta Amazônica por exemplo, a qual sofre ataques há mais de 80 anos. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) está cada vez mais empenhado em ajudar na criação de soluções para esse problema. Tecnologia RFID, Satélites e Drones: são os pontos principais fornecidos por esta pesquisa que sanará as dúvidas de como a Internet das Coisa pode contribuir para que o desmatamento diminua e tenha um monitoramento mais rígido sobre os ataques ilegais.

Texto completo:

ARTIGO NA ÍNTEGRA

Referências


CASMASMIE, A. Árvores com 'RG' serão barreira para desmatamento ilegal. Revista Época Negócios. Editora O Globo. São Paulo, 2010. Versão Online. Disponível em: http://epocanegocios.globo.com/Revista/Common/0,,ERT271843-16381,00.html. Acesso em: maio de 2020.

CENSIPAM (Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção a Amazônia). Censipam reforça parceria com Ibama para fiscalização de crimes ambientais na Amazônia. Ministério da Defesa. Brasília, 01 de agosto de 2019. Disponível em: http://www.sipam.gov.br/censipam-reforca-parceria-com-ibama-para-fiscalizacao-de-crimes-ambientais-na-amazonia. Acesso em: maio de 2020.

COUTO, G. D.; MALAFAIA, T. S. RFID Radio Frequency Identification. Rio de Janeiro, 2019. Disponível em: https://www.gta.ufrj.br/ensino/eel878/redes1-2019-1/vf/rfid/. Acesso em: maio de 2020.

ELLSWORTH, B. Brazil eyes microchips in trees for forest management. Revista Reuters Online. Estados Unidos da América, 11 de outubro de 2010. Disponível em: https://www.reuters.com/article/us-brazil-forestry/brazil-eyes-microchips-in-trees-for-forest-management-idUSTRE69A1XX20101011. Acesso em: maio de 2020.

FONTES, J. C.; POZZETTI, V. C.; O uso de veículos não tripulados no monitoramento ambiental na Amazônia. Revista de Direito e Sustentabilidade. Vol 02. No 02. Curitiba, julho/dezembro de 2016. Disponível em: https://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:MbtweZrnQysJ:https://www.indexlaw.org/index.php/revistards/article/download/1257/1689+&cd=2&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br. Acesso em: maio de 2020.

FREIRE, V. Tecnologia NIR seleciona frutas, caracteriza caju e analisa compostos medicinais em plantas. Embrapa. Brasília, 27 de novembro de 2018. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/39569166/tecnologia-nir-seleciona-frutas-caracteriza-caju-e-analisa-compostos-medicinais-em-plantas. Acesso em: maio de 2020.

HAYASHI, E. Google usa celulares antigos para monitorar desmatamento na Amazônia. Brasil, 26 de março de 2018. Disponível em: https://canaltech.com.br/meio-ambiente/google-usa-celulares-antigos-para-monitorar-desmatamento-na-amazonia-110534/. Acesso em: maio de 2020.

INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS; SÃO PAULO. Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. A estimativa da taxa de desmatamento por corte raso para a Amazônia Legal em 2019 é de 9.762 km². São Paulo, novembro de 2019. Disponível em: http://www.inpe.br/noticias/noticia.php?Cod_Noticia=5294. Acesso em: maio de 2020.

OLIVEIRA, A. A.; SIQUEIRA, P. H.; NISGOSKI, S.; MUNIZ, G. I. B.; FERREIRA, J. H. Identificação de Madeiras utilizando a Espectrometria no Infravermelho Próximo e Redes Neurais Artificiais. Revista TEMA (São Carlos). Vol 16. No 02. São Carlos, maio/agosto de 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S2179-84512015000200081&script=sci_arttext. Acesso em: maio de 2020.

OLIVEIRA, A. S.; PEREIRA, M. F. Estudo da tecnologia de identificação por radiofrequência - RFID. Brasília, dezembro de 2006. Disponível em: https://bdm.unb.br/bitstream/10483/829/1/2006_AlessandroeMilene.pdf. Acesso em: maio de 2020.

PUHLMANN, H. F. W. Introdução à tecnologia de identificação RFID. São Paulo, março de 2015. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/277954223_Introducao_a_tecnologia_de_identificacao_RFID. Acesso em: maio de 2020.

SILVA, E. T. J. B. Uso de drones no monitoramento da Amazônia. Revista

Eletrônica de Jornalismo Científico. Brasil, 10 de junho de 2016. Disponível em: http://comciencia.br/comciencia/handler.php?section=8&edicao=124&id=1510. Acesso em: maio de 2020.

SOUSA, R. Desmatamento. Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/o-desmatamento.htm. Acesso em: maio de 2020.

SUZUKI, E. Pesquisadores criam tecnologia que pode ajudar a combater desmatamento ilegal na Amazônia. UnBCiência. Brasília, 4 de abril de 2017. Disponível em: https://www.unbciencia.unb.br/exatas/36-quimica/541-pesquisadores-desenvolvem-tecnologia-que-pode-ajudar-a-combater-desmatamento-ilegal-na-amazonia. Acesso em: maio de 2020.

VARGAS, R. Chip ajuda a rastrear madeira em MT. Jornal Folha de S. Paulo. São Paulo, 29 de agosto de 2010. Versão Online. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/ciencia/fe2908201005.htm. Acesso em: maio de 2020.

WINTRONIC. Tecnologia auxilia no combate ao desmatamento da Amazônia. São Paulo, 10 de outubro de 2016. Disponível em: https://www.wintronic.com.br/noticias/tecnologia-auxilia-no-combate-ao-desmatamento-da-amazonia. Acesso em: maio de 2020.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.