4. Conhecimentos dos graduandos de enfermagem voltados para a assistência dos indivíduos LGBTQIA+

Nicolle Lindsay Oliveira Laporte, Marcio Antonio Assis

Resumo


Os profissionais de enfermagem possuem pouco ou nenhum conhecimento sobre a população LGBTQIA+, desconhecendo assim os direitos que esses indivíduos detêm e, consequentemente, não os respeitando em suas necessidades. Neste estudo visou-se identificar os conhecimentos de graduandos de enfermagem acerca desse público, com ênfase nos indivíduos do segmento T e seus direitos específicos. O estudo foi realizado por meio da aplicação de questionário em uma amostra de 50 estudantes de uma universidade de Mogi das Cruzes. Os resultados apontam que 76% dos indivíduos declararam ser capaz de distinguir entre gênero e sexualidade, porém, mais de 65% não souberam diferenciar os indivíduos T; 42% não citaram corretamente nenhum de seus direitos e, dentre os que citaram, mais de 80% conheciam somente o direito deles ao nome social. Conclui-se que os achados direcionam para um importante desafio a ser superado na assistência em enfermagem, para que a esta passe a ser realizada de forma mais humanizada e digna.

Palavras-chave: LBTQIA+; Enfermagem; Direitos.

 

Abstract: Nursing professionals have little or no knowledge about the LGBTQIA + population. They are unaware of the rights that these individuals have and, consequently, don’t respect them in their needs. This study aimed to identify the awareness of the nursing undergraduates about this public, with an emphasis on individuals in the T segment and their specific rights. The study was carried out by applying a questionnaire to a sample of 50 students from a university in Mogi das Cruzes. The results show that 76% of the individuals declared to be able to distinguish between gender and sexuality, however, more than 65% did not know how to differentiate the T individuals; 42% did not correctly mention any of their rights and, among those who did, more than 80% knew they knew only their right to the social name. It is concluded that the findings point to an important challenge to be overcome in nursing health care, so that it can be carried out in a more humane and dignified way.

Keywords: LBTQIA+; Nursing; Rights.


Texto completo:

PDF

Referências


AFONSO, Ana Carolina Casimiro. Rituais familiares e coming out em jovens adultos LGBT: estudo exploratório. 2015. 84f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde), Universidade De Lisboa, Lisboa, 2015.

ALVES, Jéssica Luana da Silva; CAMPOS, Jéssica Lisboa. A invisibilidade da saúde da população LGBT: uma reflexão acerca da homofobia presente nos espaços institucionais de saúde. 2015. 11f. Monografia (Bacharelado em Ciências Sociais), Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2015.

ARAGUSUKU, Henrique Araujo; LOPES, Moisés Alessandro de Souza. Políticas públicas e direitos LGBT no Brasil: dez anos após o Brasil sem homofobia. 2015. 16f. Monografia (Bacharelado em Psicologia), Universidade Federal de Mato Grosso, Mato Grosso, 2015.

BARBOSA, Bruno Cesar. “Doidas e putas”: usos das categorias travesti e transexual. Sexualidad, Salud y Sociedad - Revista Latinoamericana, Rio de Janeiro, Brasil, n.14, p.352-79, 2013.

BARBOZA, Heloísa Helena; GUIMARÃES, Anibal. Designação sexual em crianças intersexo: uma breve análise dos casos de "genitália ambígua". Scielo - Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, Brasil, v.30, n.10, p.2177-86, 2014.

BEZERRA, Paulo Victor. Avessos do excesso: a assexualidade. 2015. 143f. Tese (Doutorado em Psicologia e Sociedade), Universidade Estadual Paulista, São Paulo, 2015.

BONASSI, Brune Camillo. Cisnorma: acordos societários sobre o sexo binário e cisgênero. 2017. 121f. Dissertação (Mestrado em Psicologia), Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2017.

BORBA, Rodrigo. Linguística queer: uma perspectiva pós-identitária para os estudos da linguagem. Revista Entrelinhas, Rio de Janeiro, Brasil, v.9, n.1, p.23-41, 2015.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa. Departamento de Apoio à Gestão Participativa. Política Nacional de Saúde Integral de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais. Brasília: 1.ed, 1.reimp. Ministério da Saúde, 2013, 32p.

CIRINO, Larissa Esthefani Barros. Evidências sobre atitudes de estudantes e profissionais de saúde relacionadas às pessoas LGBT. 2018. 25f. Monografia (Bacharelado em enfermagem), Universidade do Estado do Amazonas, Manaus, 2018.

CONCEIÇÃO, Luana Lima da; SANTOS, Leandro dos. As questões de gênero na sociedade e no campo escolar. 2017. 10f. Monografia (Bacharelado em Pedagogia), Universidade Federal de Sergipe, Encontro Internacional de Formação de Professores e Fórum Permanente de Inovação Educacional, 2017. Disponível em: https://eventos.set.edu.br/index.php/enfope/article/view/5100/1781. Acesso em: 23 mar. 2018.

CORTÊS, Gisele Rocha; SILVA, Laelson Felipe da; NEVES, Dulce Amélia de Brito; SANTOS, Raimunda Fernanda dos. A representação colaborativa da informação e a construção de linguagens documentárias sobre diversidade de gêneros: análise das contribuições do dicionário de gêneros - “só quem sente pode definir”. 2017. 20f. Monografia (Bacharelado em Ciência da informação) - UNESP XVIII Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação – ENANCIB 2017, São Paulo, 2017. Disponível em: http://enancib.marilia.unesp.br/index.php/xviiienancib/ENANCIB/paper/view/428. Acesso em: 19 mar. 2018

COSTA, Luana Dias da; BARROS, Alana Dantas; PRADO, Elizabeth Alves de Jesus; SOUSA, Maria Fátima de; CAVADINHA, Edu Turte; MENDONÇA, Ana Valéria Machado. Competência cultural e atenção à saúde da população de lésbicas, gays, bissexuais travestis e transexuais (LGBT). Revista Tempus - Actas de Saúde Coletiva, Brasília, Brasil, v.11, n.1, p.105-19, 2017.

CUNHA, Eduardo Leal. Sexualidade e perversão entre o homossexual e o transgênero: notas sobre psicanálise e teoria queer. Revista EPOS, Rio de Janeiro, Brasil, v.4, n.2, p.14-21, 2013. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/epos/v4n2/04.pdf. Acesso em: 21 mar. 2018.

DACESARO, Maria da Neves; LAZARI, Alan Henrique de; SILVA, Marcelo da; OKAMOTO, Alex Rodrigo de Cerqueira; VIEIRA, Tereza Rodrigues; OLIVEIRA, Magda Lucia Felix de. Políticas públicas para LGBT: nome social em foco. In: EPCC – Encontro Internacional de Produção Científica Unicesumar, 9, 2015, Maringá. Anais Eletrônico, Maringá: UniCesumar, 2015. n.9, p.4-8. Disponível em: http://www.cesumar.br/prppge/pesquisa/epcc2015/anais/alan_henrique_de_lazari_4.pdf. Acesso em: 29 mar. 2018

FERREIRA, Breno de Oliveira. "Babado, confusão e gritaria": vivências e reflexões da população LGBT no SUS. 2016. 104f. Dissertação (Mestrado em Ciências e Saúde), Universidade Federal do Piauí, Teresina, 2016.

FERREIRA, Breno de Oliveira; FERREIRA DO NASCIMENTO, Elaine; DOS SANTOS PEDROSA, José Ivo; IBIAPINA DO MONTE, Liana Maria. Vivências de travestis no acesso ao SUS. Physis - Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, Brasil, v.27, n.4, p.1023-38, 2017. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/physis/2017.v27n4/1023-1038/pt/#. Acesso em: 27 mar. 2018.

FERREIRA, Breno de Oliveira; PEDROSA, José Ivo dos Santos; NASCIMENTO, Elaine Ferreira do. Diversidade de gênero e acesso ao sistema único de saúde. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, Piauí, Brasil, v.31, n.1, 2018. Disponível em: http://periodicos.unifor.br/RBPS/article/download/6726/pdf. Acesso em: 29 mar. 2018.

FIGUEIREDO, Regina; SCHWACH, Karen; WOLFE, Barry Michael; MCBRITTON, Marta; MARQUEZINE, Igor Mattos. Mudança de Nome Social de Pessoas Transgêneras: identidade de gênero para além da biologia. Revista Bagoas, São Paulo, Brasil, v.11, n.17, p.1-22, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/bagoas/article/view/11349/9186. Acesso em: 28 mar. 2018.

GONÇALVES, Me Jonas Rodrigo; LUSTOSA, Guilherme Ripardo. Análise do conhecimento de enfermeiros relacionado à assistência à população LGBT. Revista JRG de Estudos Acadêmicos, v.2, n.5, p. 226-39, 2019. Disponível em: http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/81/72. Acesso em: 13 nov. 2019.

GREGÓRIO, David Miguel Teresa. Papéis de gênero, homofobia internalizada e autoestima sexual numa amostra LG. 2015. 82f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde), Universidade do Algarve, Gambelas, Portugal, 2015. Disponível em: https://sapientia.ualg.pt/bitstream/10400.1/7594/1/Greg%C3%B3rio%2c%20D.%20%282015%29.%20Pap%C3%A9is%20de%20g%C3%A9nero%2c%20homofobia%20internalizada%20e%20autoestima%20sexual.pdf. Acesso em: 24 mar. 2018.

HORN, Luiz Henrique Casett; PEREIRA, Diego de Medeiros. “Papéis” de gênero, homossexualidade e escola: possíveis diálogos entre educação e estudos de gênero. Revista Sociais e Humanas, Rio Grande do Sul, Brasil, v.30, n.2, p.14, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/sociaisehumanas/article/view/27623/pdf. Acesso em: 26 mar. 2018.

JESUS, Jaqueline Gomes de. Transfobia e crimes de ódio: assassinatos de pessoas transgênero como genocídio. História Agora, São Paulo, Brasil, v.16, p.101-23, 2014. Disponível em: https://s3.amazonaws.com/academia.edu.documents/38611160/Transfobia_e_Crimes_de_Odio_Genocidio.pdf?response-content-disposition=inline%3B%20filename%3DTransfobia_e_crimes_de_odio_Assassinatos.pdf&X-Amz-Algorithm=AWS4-HMAC-SHA256&X-Amz-Credential=AKIAIWOWYYGZ2Y53UL3A%2F20190702%2Fus-east-1%2Fs3%2Faws4_request&X-Amz-Date=20190702T221719Z&X-Amz-Expires=3600&X-Amz-SignedHeaders=host&X-Amz-Signature=94f3892115d986550741a8a4869b41bb71551e30b0049d1586ee92ee159575b9. Acesso em: 24 mar. 2018.

LORENZI, Franciele. A educação sexual na formação do/a pedagogo/a no estado do paraná. 2017. 200f. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade do Oeste do Paraná, Francisco Beltrão, 2017. Disponível em: http://tede.unioeste.br/bitstream/tede/3326/5/DISSERTA%C3%87%C3%83O%20FRAN%20LORENZI%20VERS%C3%83O%20FINAL.pdf. Acesso em: 10 mar. 2018

MOURA, Iago Henrique Fernandes de Sousa; OLIVEIRA, Thaisa Vanessa Costa. “Um inimigo em comum”: o patriarcado como categoria explicativa da opressão às mulheres e aos sujeitos LGBT. Revista Includere, Mossoró, Brasil, v.2, n.2, p.240- 24. 2016. Disponível em: https://periodicos.ufersa.edu.br/index.php/includere/article/view/6031. Acesso em: 22 mar. 2018.

PAULINO, Danilo Borges. Discursos sobre o acesso e a qualidade da atenção integral à saúde da população LGBT entre médicos(as) da estratégia saúde da família. 2016. 142f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Aplicada), Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.

ROCON, Pablo Cardozo; RODRIGUES, Alexsandro; ZAMBONI, Jésio; PEDRINI, Mateus Dias. Dificuldades vividas por pessoas trans no acesso ao Sistema Único de Saúde. Ciência & Saúde Coletiva, São Paulo, Brasil, v.21, n.8. 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.