10. Percepção do paciente infantil com relação ao uso de materiais restauradores coloridos como fator motivacional no tratamento odontopediátrico em uma clínica-escola

Fernanda Carneiro Pereira dos Santos, Sarah Carneiro Pereira dos Santos, Thais Rodrigues Souza, Jhully Cavalcanti Martins Paiva, Analúcia Ferreira Marangoni

Resumo


A Odontologia está constantemente em busca de modalidades terapêuticas menos invasivas que ofereçam maior motivação ao paciente infantil. Dessa forma, técnicas e materiais que estimulem a criança para o tratamento odontológico vem ao encontro dessa necessidade. O tratamento restaurador atraumático (ART), modalidade de tratamento que dispensa o uso de anestesia e instrumentos rotatórios, é hoje de grande aceitação por crianças e adultos, sendo atualmente alvo de vários estudos, por ter excelente custo-benefício e apresentar os efeitos desejados. Em adição, materiais odontológicos que estimulem a remineralização dentária, com resistência apropriada e possibilidade de reabilitação por meio do uso de cores lúdicas, parecem ser um quesito motivacional à parte para o tratamento infantil. Dessa maneira, neste estudo tem-se como proposta avaliar a percepção das crianças que frequentam a Clínica Infantil da Universidade de Mogi das Cruzes (UMC) em relação ao uso de compômeros coloridos como fator motivacional ao tratamento odontopediátrico. Neste estudo foram obtidos resultados com grau de satisfação máximo em relação ao compômero colorido, de acordo com a escala Likert. Observou-se também resultado satisfatório em: integridade marginal, descoloração marginal, forma anatômica e textura superficial.

Palavras-chave: Compômeros; Restauração Dentária Permanente; Cárie Dentária; Dente Decíduo; Criança.

 

Abstract: Dentistry is constantly in search of less invasive therapeutic modalities that offer greater motivation to the infantile patient. In this way, techniques and materials that stimulate the child for dental treatment come to meet this need. Atraumatic restorative treatment (ART), a treatment modality that dispenses the use of anesthesia and rotating instruments, is now widely accepted by children and adults, and is currently the target of several studies, because it has excellent cost-benefit and desired effects. In addition, dental materials that stimulate dental remineralization, having adequate resistance and possibility of rehabilitation with the use of playful colors, seem to be a motivational issue aside for the treatment of children. Thus, this study aims to evaluate the perception of children attending the Children's Clinic of Mogi das Cruzes University (UMC) regarding the use of colored compomers as a motivational factor for pediatric dentistry. In this study, we obtained results with a maximum degree of satisfaction in relation to the colored composite according to the Likert scale. It was also observed a satisfactory result in relation to marginal integrity, marginal discoloration, anatomical shape and surface texture.

Keyword: Compomers; Dental Restoration; Dental Caries; Deciduous Teeth; Child.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDERSSON-WENCKERT, I. E. F. Durability of a polyacidmodified composite resin in primary molars. A multicenter study. Acta Odontol Scandinavia, Umeâ, Suécia, v.55, n.4, p.255-260.,1997.

ATTIN, T. O.; A. M. Classe Ll Restaurations with a Polyacid: Modified Composite Resin in Primary Molares Placed in a Dental Practice: Results of a Two-Year Clinical Evalustion. Oper Dent, Indianapolis, EUA, v.25, n.4, p.259-64, 2000.

BERG, J. The Continuum Of Restorative Materials in Pediatric Dentistry a Review for the Clinician. Pediatr. Dent., Chicago, v.20, n.2, p.93-100, 1998.

BESEISSO, L. I. G.; C. O. Avaliação do método indireto da eficácia de polimerizaçao de um compómero colorido. Revista Portuguesa de Estomatologia Medicina Dentária e cirurgia maxilofacial, Lisboa, Portugal, v.54, ed.1, p.27-8, 2013.

CARVALHO, E. R. Evolução temporal da recidiva de cárie: uma abordagem estatístico-estocástica. ISSN impresso 1413-9022, Rio de Janeiro, v.35, p.17-33, 2013.

CHRISTENSEN, G. J. Restorative Dentistry for Pediatric Teeth. JADA, Chicago, v.132, n.3, p.379-81, 2001.

CROLL, T. P.; H. M. Multi-Colored Dual-Cured Compomer. Pediatr Dent., Chicago, v.26, n.3, p.273-6, 2004.

FEIGAL, R. Advantages of New Restorative Materials in Dental Care for Children. Dent. Assoc., Lansing, v.81, n.2, p.32-6, 1999.

FIGUEIREDO, C. H.; LIMA, F. L.; Moura, K. S. Tratamento restaurador atraumático: avaliação de sua viabilidade como estratégia de controle da cárie dentária na saúde pública. RBPS, Vitória, v.17, n.3, p.109-18, 2004.

FRENCKEN J. E.; HOLMGREN, C. J. Tratamento restaurador atraumático (ART) para a cárie dentária, Santos, SP, 2001.

GARBIN, C. A.; SUNDFELD; SANTOS, K. T.; CARDOSO; D. C. Aspectos do tratamento restaurador atraumatico. RFO, Ponta Grossa, PR, v.13, n.1, p.25-29, 2008.

GARCIA, G. F. Resin-Based Composites and Compomers in Primary Molars. Dental Clinics of North Americano, Santo Antonio, North Am, v.44, n.3, p.541-70, 2000.

KRÄMER N.; L. U. Restorative Materials in the Primary Dentition of Patients. European Archives of Pediatric Dentistry, Erlangen- Alemanha, v.8 n.1, p.29-35, 2007.

KRÄMER, N. F. Compomers in Restorative Therapy of Children: A Literature Review. Int. J. Paediatr. Dent., Dresden, Alemanha, v.17, p.12-9, 2007.

KUHNEN, M.; BURATO, G.; SILVIA, M. P. The Use of Atraumatic Restorative Treatment in the Family Health Strategy. Rev. Odontol. UNESP, Araraquara, SP, v.42, n.4, p.291-297, 2013.

LIKERT, R. A Technique for the Measurement of Attitudes. Archives of Psychology, Washington, v.22, p.140-55,1932.

LIMA, C. L.; SALIBA, N. A.; MOIMAZ, S. A. Tratamento restaurador atraumático e sua utilização em saúde pública. RGO, Porto Alegre v.56, n.1, p.75-9, 2008.

MONNERA, A. S. Tratamento restaurador atraumático: uma técnica que podemos confiar? Revista Brasileira Odontologia, Rio de Janeiro, v.70, n.1, p.33-6, 2013.

NAVARRO, M. F. Tratamento restaurador atraumático: atualidades e perspectivas. Associação Paulista Cirurgião Dentista, São Paulo, v.69, n.3, p.289-301, (s.d.).

PAZUCH, J. Z. Avaliação do desempenho clínico de restaurações ART (Tratamento Restaurador Atraumático). RFO, Passos Fundo, v.19, n.1, p.88-93, 2014.

RIBEIRO, G.M.; M. A. Sinais e sintomas de DTMs e hábitos deletérios em crianças. Terapia Manual [s. l.], São Paulo, v.7, p.27-31, 2009.

RIBEIRO, M. D. F.; P. F. Critérios clínicos para decisão entre substituição ou reparo de restaurações em resina composta: revisão de literatura. Rev. Bras. Odontol., Rio de Janeiro, v. 73, p.223-30, 2016.

THILANDER, B., R. G. (2002). Prevalence of Temporomandibular Dysfunction and Its Association with Malocclusion in Children and Adolescents: An Epidemiologic Study Related To Specified Stages of Dental Development. Angle Orthod, Northern California, v.72, n.2, p.146-154, 2002.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.